AVISO DE LICITAÇÃO SETOR DE COMPRAS/FUNDECC Concorrência Nº 001/2017

A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E CULTURAL-FUNDECC, através  da Comissão Permanente de Licitação, torna público, nos termos da LEI n° 8.666 de 21 de junho de 1993 e alterações posteriores, que fará realizar procedimento licitatório – TIPO: TÉCNICA E PREÇO– Data e hora da sessão pública: 10/04/2017 às 09h00min. LOCAL: Sede Administrativa da FUNDECC – Campus Histórico da UFLA – Lavras/MGOBJETO: Contratação de empresa especializada para execução de serviço de Apoio técnico em desenvolvimento de plataforma tecnológica – Contatos: Tel: (35)3829-5111/3829-1815 – e-mail:cplfundecc@gmail.com. Vera Lúcia Matias – Presidente CPL

Os documentos podem ser acessados por estes links:

1 – ANEXO I – Termo de Referencia

2 – Anexo II – Crite_rios Tecnicos e Elementos que Deverao Compor o Produto e Servico a serem entregues

3 – ANEXO III – Planilha Referencial para Formacao de Preco

4 – ANEXO IV – Declaracao de Fatos Impeditivos

5 – ANEXO V – Declarac_a_o que nao Emprega Menor

6 – ANEXO VI – Declaracao de Elaboracao Independente de Proposta

7 – ANEXO VII -Declaracao de ME EPP

8 – ANEXO VIII – Criterios de Classificao e Julgamento das Propostas

9 – ANEXO IX – Minuta contrato anexo Edital 2017 -ponto função 20-02

10 ANEXO X – Habilitacao Tecnica Concorrencia 001 2017(PF) (21-02)

AVISO DE LICITAÇÃO SETOR DE COMPRAS/FUNDECC PE (SRP)Nº 001/2017

A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E CULTURAL-FUNDECC, por meio da Comissão Permanente de Licitação, torna público, nos termos da LEI n° 8.666 de 21 de junho de 1993 e alterações posteriores, que fará realizar procedimento licitatório PREGÃO ELETRONICO – TIPO MENOR PREÇO GLOBAL- Data e hora da sessão pública: 02/03/2017 às 09:00h. – LOCAL: ComprasNet – UASG: 925390 – OBJETO: Contratação de empresa especializada no fornecimento de combustíveis, – Contatos: Tel: (35)3829-1911 – e-mail: eriwelton@fundecc.ufla.br – Eriwelton Vilela Coelho – Pregoeiro.

O edital pode ser acessado por esse link: Edital Pregão eletronico SRP 012017 Combustivel-Fundeccc

Burocracia X Pesquisadores

Um estudo realizado em 34 universidades federais pelo Conselho Nacional das Fundações de Apoio às IFES e de Pesquisa Científica e Tecnológica (Confies), mostra que um pesquisador gasta em média, 33% de seu tempo para resolver problemas burocráticos que incidem, principalmente, sobre a compra de materiais, bens e insumos utilizados nos laboratórios das instituições de ensino superior (IFES) e de pesquisa científica e tecnológica.

 

O levantamento mostra que excesso de burocracia encarece o custo da pesquisa e a torna lenta em uma área dinâmica e que enfrenta uma forte competitividade internacional. “ – Essa é uma corrida de Fórmula 1, e nessa corrida nós brasileiros vamos de fusquinha”, comparou o coordenador da pesquisa, Fernando Peregrino, presidente do Confies e diretor-executivo da Fundação Coppetec.

A sondagem, chamada “O que pensa o pesquisador brasileiro sobre a burocracia?”, foi realizada entre novembro e dezembro do ano passado e ouviu 301 pesquisadores que coordenam projetos de pesquisa em 34 universidades federais, distribuídas em 23 estados e o Distrito Federal. O estudo foi feito com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Responsável pela pesquisa, o presidente do Confies, Fernando Peregrino, disse que o excesso de burocracia traz perdas significativas à atividade de pesquisa e o desenvolvimento (P&D) do País. Conforme disse, em cada universo de 10 cientistas, os serviços burocráticos consomem o tempo de três pesquisadores.

Com base na plataforma de dados do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, Peregrino conta que existem 188 mil pesquisadores em atividade no País. Mas que, em razão da burocracia excessiva, quase 60 mil deles são subtraídos.

“Efetivamente, temos uma população de 120 mil pesquisadores. Suponhamos que a metade desse tempo seja necessário, mesmo assim seriam menos 30 mil cientistas (na atividade)”, considerou.

Preocupações

Para o dirigente do Confines, o resultado da sondagem “é preocupante”, já que 75% dos projetos são financiados pelo setor público. Ou seja, são regidos pelas regras de gestão burocrática do próprio governo. “Trata-se de um desperdício em um país que tem dez vezes menos pesquisadores por 100 mil habitantes em atividade na comparação com a maioria das nações que alcançaram o desenvolvimento”, destacou Peregrino.

Segundo ele, os trâmites burocráticos que retardam o andamento das atividades de pesquisa derivam da complexidade e excesso de legislações, e de dificuldades que os pesquisadores enfrentam na gestão dos projetos, principalmente no poder de compra dos materiais e de importação de bens e insumos utilizados nos laboratórios. “São regras muito rígidas impostas para o pesquisador conseguir atender o plano inicial do projeto de pesquisa”, lamentou.

Peregrino afirma que, tradicionalmente, o plano de uma pesquisa inovadora sofre com as oscilações do mercado e com as inovações que aparecem pelo meio do caminho. “A gestão de um projeto de pesquisa é diferente de um projeto de construção de um imóvel, porque a pesquisa é inovação, sempre vai aparecer algo novo”, disse.

Apesar dos problemas burocráticos, a pesquisa aponta que 65% dos pesquisadores têm interesse de empreender o resultado de sua pesquisa, com ou sem apoio do governo. Enquanto, 78% afirmam que a pesquisa financiada com recursos públicos deve ser comercializada.

Tendência

O secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do MCTIC, Jailson Bittencourt de Andrade, analisou o resultado da pesquisa e disse que a percepção geral do pesquisador é de que a burocracia aumentou, embora a amostragem da pesquisa seja concentrada somente nos pesquisadores que têm projetos nas fundações de apoio às Instituições de Ensino Superior (IFES) associadas às Fundações de Apoio à pesquisa. “Esse ainda é um universo bem restrito”, disse.

Andrade informou que o titular da pasta do MCTIC, Gilberto Kassab, vem trabalhando para minimizar esses problemas na atividade de pesquisa, juntamente com ministérios e outros órgãos.

Para o secretário do MCTIC, essa sondagem, contudo, sinaliza a percepção de que a burocracia é generalizada na atividade de pesquisa e que até aumentou nos últimos anos, em todos os níveis da esfera federal. Para ele, em muitos casos, os entraves estão atrelados às ações do Tribunal de Contas da União (TCU).

Conforme relatou Andrade, também existe burocracia excessiva na esfera estadual, principalmente nas Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs), que, em muitos casos,  está associada ao Tribunal de Contas dos Estados. “É outro tipo de burocracia”, disse. Acrescentou ainda que também nas universidades estaduais existe outra hierarquia de burocracia, fator que também repercutido na atividade de pesquisas nos municípios.

Para o secretário do MCTIC, o ideal é aprofundar a percepção do pesquisador sobre a burocracia em suas atividades, ampliando o universo da pesquisa em todos os níveis, porque o foco do trabalho do pesquisador é a pesquisa.

Marco Legal da CT&I

Andrade acredita que a regulamentação do Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação, em processo, deve ajudar a cortar o excesso de burocracia na atividade de pesquisa e também melhorar a relação entre a universidade e empresa.

Andrade lembrou que a reunião do colegiado do Conselho de Ciência e Tecnologia (CCT), na última terça-feira, 24, na sede do CNPq, em Brasília, abordou a questão da burocracia e destacou que o Marco Legal faz parte de uma das comissões temáticas estabelecidas pela Comissão de Coordenação do CCT. O novo Marco Legal da área de CT&I foi aprovado por unanimidade no Congresso Nacional e sancionado em janeiro de 2016, com oito vetos.

Fonte: Viviane Monteiro – Jornal da Ciência

Oportunidade: Estágio em Geoprocessamento

Local de Trabalho: Campus da Universidade Federal de Lavras – UFLA/ LEMAF. Inserido no Departamento de Ciências Florestais

Cargo: Estágio em Geoprocessamento

Cursando: Engenharia Florestal, Engenharia Ambiental, Agronomia, Geografia, Agrimensura, Engenharia cartográfica e áreas afins.

Desejável: Conhecimento básico ou cursado disciplinas de Sensoriamento Remoto (SR) e Sistemas de Informações Geográficas (SIG); Inglês Intermediário; Conhecimento básico em pacote Office.

Diferencial:

  • Experiência em softwares de SIG e SR (ArcGIS, QGIS, ENVI, ERDAS, etc.);

Atribuições e Responsabilidades

  • Criar mapas e gráficos, usando softwares proprietários e livres de SIG;
  • Realizar pesquisas sobre áreas de estudo;
  • Conhecimentos básico das especificações técnicas ET-ADGV, ET-RDG e ET-CQPCDG;
  • Compilar dados geográficos de uma variedade de fontes, incluindo censos, observação de campo, imagens de satélite, fotografias aéreas e mapas existentes;
  • Preparar metadados nos padrões específicos brasileiros e outras documentações;
  • Mover, copiar, excluir e adicionar arquivos, desenhos e mapas para gerar relatórios em cópia impressa ou transferência eletrônica;
  • Organizar, modificar e armazenar arquivos geográficos de acordo com padrões estabelecidos nos projetos;
  • Reunir-se com os usuários para definir necessidades de dados e saídas necessárias.

Participe do processo de seleção

Envie seu Curriculum Vitae para rh@lemaf.ufla.br com o assunto Vaga Estágio em Geoprocessamento


Etapas do processo de seleção

Recebimento de currículos: De 16/02 a 03/03/2017;
Entrevista: Será marcada entre os dias 06/03 à 10/03/2017;
Resultado: Será Divulgado o resultado final no dia 10/03/2017.
A data da entrevista e do resultado podem ser modificados a depender de como ocorrer o processo.

Oportunidade: Desenvolvedor JAVA – 08/02/2017

Enviar currículo com o seguinte assunto “Desenvolvedor JAVA” para: rh@lemaf.ufla.br (Não aceitamos currículos impressos)
Local de trabalho: LEMAF/UFLA
Regime de contratação: CLT (Efetivo)
Cargo: Analista de Sistemas
Salário: a combinar

Principais níveis de atuação

  • Os candidatos selecionados terão oportunidade de trabalhar na análise, modelagem e implementação de sistemas de grande porte, utilizando processos ágeis e diversas tecnologias;
  • Participar do desenvolvimento do sistema desde a concepção até a entrega, dando contribuições sobre arquitetura, regra de negócio, modelagem de banco de dados e interface;
  • Atender as demandas relativas ao sistema (correções, melhorias ou alterações) solicitadas pelo cliente;
  • Outras atividades relacionadas à área.

Requisitos mínimos

  • Formação em curso superior de Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Engenharia da Computação ou cursos relacionados;
  • Conhecimento na tecnologia JavaEE;
  • Experiência em desenvolvimento para web;
  • Conhecimento de Orientação a Objetos e Padrões de Projeto;
  • Comprometimento, vontade de aprender e facilidade de trabalhar em equipe.

Diferencial

  • Padrão MVC;
  • JPA/Hibernate;
  • Play Framework;
  • Tecnologias de front-end (HTML, CSS, Javascript, JQuery, AngularJS).

Sobre o LEMAF

O Laboratório de Estudos e Projetos em Manejo Florestal-LEMAF/UFLA desenvolve várias linhas de pesquisa em manejo florestal, geoprocessamento e sensoriamento remoto, inventário e biometria florestal, gestão ambiental, dentre outros, devido às parcerias que possui com órgãos estaduais e federais, bem como a iniciativa privada.

Já a Equipe de TI do LEMAF desenvolve estudos e sistemas que subsidiam o crescimento, desenvolvimento e aperfeiçoamento do ensino na Universidade. O laboratório desenvolve soluções GEO para órgãos governamentais (federal, estadual e municipal) em Java, C#.NET, HTML, CSS e JavaScript.

Inscrições Abertas para o Curso de AutoCad FAEPE 2017

Inscrições: de 20 de  Fevereiro a 5 de abril de 2017

Leiam atentamente baixo as informações sobre o curso.

 

A proposta para o curso AutoCAD 2D avançado, foi idealizada para alunos que necessitam de uma aprendizagem sólida e completa do software AutoCAD. Tal proposta visa a ministração de aulas diferenciadas com conteúdo suplementar do software e suas funcionalidades, levando ao aluno uma aprendizagem avançada na confecção de projetos e suas variáveis unidos às normas e teorias do desenho técnico.

O que é o AutoCAD?

AutoCAD é um software do tipo CAD — computer aided design ou desenho auxiliado por computador – criado e comercializado pela Autodesk, Inc. desde 1982. É utilizado principalmente para a elaboração de peças de desenho técnico em duas dimensões (2D) e para criação de modelos tridimensionais (3D). Além dos desenhos técnicos, o software vem disponibilizando, em suas versões mais recentes, vários recursos para visualização em diversos formatos. É amplamente utilizado em arquitetura, design de interiores, engenharia civil, engenharia mecânica, engenharia geográfica, engenharia elétrica e em vários outros ramos da indústria.

O curso em questão é focado à projetos arquitetônicos e de engenharia civil, passando por normas técnicas e com um diferencial, será ministrado no decorrer do curso o conteúdo referente a legislação vigente no município de lavras para “Regulamentação, uso e ocupação do solo urbano” bem como o “Código de obras do município de Lavras” referentes as leis complementares municipais n° 154 e 156 as quais constituem as normas para construção civil deste município. Este diferencial tem o intuito de preparar os alunos não somente para a utilização do software, mas vai além desta simples proposta. O aluno ao fim do curso será capaz de confeccionar projetos no AutoCAD considerando as normas municipais vigentes e assim estar sobremaneira preparado para o mercado de trabalho.

As aulas serão ministradas pelo Prof. Eduardo T. Tiradentes, graduando em engenharia civil pela Universidade Federal de Lavras – UFLA e com experiência profissional em elaboração de modelos/projetos mecânicos e de edificações gerais através dos softwares:  AutoCAD, Revit, SketchUp/V-ray e SolidWorks. O Material didático é exclusivo e será disponibilizado na forma de vídeoaulas distribuídas em conformidade com o cronograma do curso.

 

Obs: Execução das aulas:

É necessário que cada aluno tenha seu próprio computador (notebook), é também de suma importância que em seus respectivos notebooksh já tenha instalado o software em questão (AutoCAD). É aconselhado que o aluno instale a versão 2015 do AutoCAD, visto que as aulas serão ministradas através dessa versão. Lembrando não de ser essa uma regra, podendo-se também instalar versões anteriores ou posteriores como versões: 2012, 2013, 2014, 2016, 2017.

Como sugestão pode-se baixar a versão para estudantes, totalmente gratuita, diretamente do site da AUTODESK, através do link: http://www.autodesk.com/education/free-software/autocad

Aulas serão ministradas todas segundas e quartas-feiras durante 8 semanas (2 meses) no Anfiteatro I da FAEPE que fica localizado no Campus Histórico da UFLA (em frente a antiga creche escola Centro Educacional NDE).

O início do curso está previsto para o dia 10 de abril de 2017 com previsão de término em 7 de junho de 2017, totalizando 16 aulas.

Cada aula terá duração de 2h:30 min. sendo 2 horas de aula e 30 minutos para esclarecimentos de dúvidas

Autodesk Conheça o que essa tecnologia pode fazer:

Tocador de vídeo

00:00
01:54

 

Cronograma do Curso: Clique CRONOGRAMA AUTOCAD FAEPE 2017  para visualizar.

Segue abaixo os tópicos do curso: 

Apresentação da área de trabalho e suas funcionalidades:

♦ Ícones de documento

♦ Novo arquivo

♦ Abrir arquivo dos documentos

♦ Salvar

♦ Salvar como

♦ Impressão

Ferramentas de trabalho (Barra de comandos RIBBON):

♦ Line

♦ Polyline

♦ Circle e suas variáveis

♦ Arc e suas variáveis

♦ Move

♦ Copy

♦ Stretch

♦ Rotate

♦ Mirror

♦ Scale

♦ Trim e extend

♦ Fillet e chanfer

♦ Array (rectangular, path e polar)

♦ Explode

♦ Offset

Ferramentas gerais (barra de comandos RIBBON):

♦ Criação de layers e sua importância

♦ Funções de inserção de anotações e cotas e suas configurações

♦ Função Annotative e suas funcionalidades

♦ Blocos e suas funcionalidades

♦ Função measure e suas funções (ângulos, distancias, áreas, volumes e raios)

♦ Barra de comandos inferior (Barra de status):

♦ Função ortho e sua funcionalidade

♦ Função polar e sua funcionalidade

♦ Objectsnap sua configuração e funcionalidades

♦ 3D objectsnap sua configuração e funcionalidades

♦ Etc…

Configurações iniciais de um projeto:

♦ Unidades métricas no AutoCAD

♦ Configuração de escalas e suas funcionalidades

♦ Área de projeção e criação (Model)

♦ Área de preparação do projeto para a impressão (Layout)

♦ Configuração e escolha de impressoras

♦ Configuração de folhas

♦ Configuração de penas e sua importância e funcionalidade

♦ Finalização de um projeto

♦ Normas para dobradura de folhas

Criação de um projeto

♦ Normas para inserção de hachuras e suas representações

♦ Teria do desenho

♦ A criação de um projeto final como forma de avaliação

 

Local: Anfiteatro I do Centro de Treinamento Faepe localizado no Campus histórico da UFLA

Dia e horário: Segundas e Quartas-feiras das 19hs00 às 21hs30.

Professor: Eduardo Tiradentes

Período do curso: 10/04 à 07/06/2017

Tabela de valor:

Participante do curso Carga horária Valor de investimento
Inscrição + material didático ———————– R$ 80,00
Estudante 40 horas À vista: R$ 500,00Parcelado: 2 x R$ 300,00 
Outros 40 horas À vista: R$ 600,00Parcelado: 2 x R$ 350,00

*O Certificado final será emitido pela Faepe.

* Material Didático incluso no valor do curso.

Termo de Adesão*

Após se inscrever no curso clicando no link abaixo, você declara que leu o Contrato de Prestação de Serviços constante nessa página, concordando integralmente com seus termos e condições, já estando MATRICULADO no curso devendo cumprir com todos os deveres e obrigações.

 Contrato do Curso: Está disponível na página da matrícula e deve ser baixado preenchido, assinado e entregue na Faepe antes do início do curso.  

 

Clique AQUI para se inscrever no curso

 

 

 (Pedimos a todos que leiam o Contrato antes da realização da matrícula).

Os alunos que se inscreverem preenchendo todos os dados no sistema, deverão participar do curso. Caso o mesmo não ocorra, o aluno poderá ter seu nome inscrito no serviço de proteção ao crédito SPC se não realizar o desligamento do curso conforme descrito no contrato.

SIOUT Ultrapassa 20 mil cadastros

O Sistema de Outorga de Uso de Água do Rio Grande do Sul (SIOUT) desenvolvido pela Fundação de Desenvolvimento Científico e Cultural (Fundecc) em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA) possibilita a emissão de autorização para o uso da água totalmente automática e informatizada. Reúne informações relativas aos recursos hídricos de forma digital, aperfeiçoando o gerenciamento das concessões e a administração das outorgas de uso de água.

O SIOUT ultrapassou a marca de 20 mil cadastros concluídos. Em funcionamento desde novembro de 2015, o sistema é uma das mais modernas ferramentas de gestão de recursos hídricos do país e tem permitido uma agilidade inédita nos processos  relacionados com o uso dos recursos hídricos.

O SIOUT possibilita a emissão de autorização para o uso da água totalmente automática e informatizada. Reúne informações relativas aos recursos hídricos de forma digital, aperfeiçoando o gerenciamento das concessões e a administração das outorgas de uso de água. Antes da implantação do SIOUT, os cadastros eram formalizados em papel, o que gerou um total de 34 mil processos desde 1994.

Aviso

Informamos que sexta-feira dia 06 de março não haverá atendimento devido à realização de uma reunião para apresentação da nova Cartilha de Prestação de Contas Financeiras da FAPEMIG em Belo Horizonte.